O desenvolvimento dos municípios brasileiros alagados por usinas hidrelétricas

Usina Hidrelétrica de Belo Monte (PA). (foto da internet)

Usina Hidrelétrica de Belo Monte (PA). (foto da internet)

É corriqueiro relacionar “desenvolvimento” e “progresso” às oportunidades anunciadas com a chegada de usinas hidrelétricas aos municípios. Mas, pouca gente se dispôs a analisar, no detalhe, se houve mesmo algum avanço nas cidades. O pesquisador Evandro Mateus Moretto, coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciência Ambiental do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (USP) e sua equipe analisaram 159 usinas inauguradas até 2010 com potência superior a 20 MW em 647 municípios brasileiros e concluiu que a construção dessas hidrelétricas não trouxe benefícios locais.

Essa discussão foi levada para a Rede Juruena Vivo ano passado, quando o pesquisador Daniel Rondinelli Roquetti, da equipe do professor Evandro Moretto, participou do II Festival Juruena Vivo, realizado em outubro de 2015 em Juína. Para saber mais detalhes da pesquisa, confira a reportagem o jornalista Márcio Ferrari, publicada na Revista Fapesp.

Leia a reportagem AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s