Juruena contaminado

441_0_gr

Rio Buriti, na TI Tirecatinga – Foto: Guilherme Ruffing/OPAN

Rio Buriti, na TI Tirecatinga. Foto: Guilherme Ruffing/OPAN

Por: Dafne Spolti/OPAN*

Cuiabá-MT – Enquanto imponentes imagens das plantações de soja e algodão de Mato Grosso viajam mundo afora em catálogos e revistas, a sub-bacia do rio Juruena, que abriga algumas das maiores e mais lucrativas propriedades exportadoras de grãos do Brasil, fica encoberta. Não se conhece sua beleza, que é difícil conter em palavras, nem os povos que utilizam seus rios para beber água, tirar o peixe e viver intensamente sua cultura. Por isso mesmo, pouco se fala sobre como o carro-chefe da economia do país é nocivo não só para um dos locais mais exuberantes do Cerrado, as nascentes da bacia do Tapajós, mas para a saúde de quem vive ali.

“Com 17, 18 anos eu vi o rio Juruena bonito. Hoje você vê só água. Não tem mais nada. E onde nós vamos achar peixe? O peixe está contaminado. A ema anda onde passam veneno. A gente mata e come. Achamos veneno de formiga na beira do rio. Soja cresce na barriga do pacu. Estoura o bucho dele e ele morre. Por isso o peixe está acabando”, disse André Celino Nambikwara às margens do rio Buriti, no município de Sapezal. Veja mais em: http://amazonianativa.org.br/Noticias/Juruena-contaminado,2,441.html

Segundo depoimento do Projeto Vozes dos Atingidos – Fórum Teles Pires

CaravanaTelesPires05a180217_SucenaICV_a (5)

Iandra Waro Munduruku. Crédito da foto: Sucena Shkrada Resk/FTP-ICV

Por Sucena Shkrada Resk/FTP – ICV

O Projeto #VozesdosAtingidos do #FórumTelesPires – FTP apresenta, nesta semana, o depoimento de Iandra Munduruku, que fala sobre os impactos socioambientais que observa no dia a dia em sua aldeia, às margens do rio Teles Pires, PA.
https://youtu.be/buO_D1Zh_QM

Veja também o depoimento de Judite Kayabi: https://youtu.be/5TCJUz_JkTQ

Esta iniciativa tem apoio do ICV.

Projeto Vozes dos Atingidos – Fórum Teles Pires

CaravanaTelesPires_5a180217SucenaICV_FTP (126)

Judite Kayabi, da Aldeia Kururuzinho. Crédito da foto: Sucena Shkrada Resk/FTP-ICV

Por Sucena Shkrada Resk – originalmente publicado no site do ICV

O Projeto audiovisual #Vozesdosatingidos do Fórum Teles Pires (FTP), de Mato Grosso, é lançado, nesta semana, com a entrevista da indígena Judite Kayabi, da Aldeia Kururuzinho, que fica de um lado do braço do rio, no Pará. A indígena falou, em fevereiro deste ano, sobre os impactos socioambientais que está vivenciando com seus familiares e comunidade, após o início de funcionamento de usina hidrelétrica, em MT. A narrativa traz as preocupações da indígena principalmente quanto à manutenção da qualidade das águas do rio, segurança alimentar e à preservação cultural de seu povo, no contexto da instalação dos grandes empreendimentos de infraestrutura.

O #VozesdosAtingidos tem o objetivo de promover um espaço de comunicação no qual (indígenas, agricultores familiares e outros) atingidos pelo processo de instalação e funcionamento de empreendimentos hidrelétricos (de infraestrutura) no rio Teles Pires, que fica na Bacia do Tapajós, possam se expressar e expor suas reivindicações e situação atual. Por muitas vezes, essas vozes têm dificuldade de ecoar suas manifestações. Esta iniciativa apresenta o recorte de justiça socioambiental, dos direitos indígenas e humanos. A proposta é que haja uma entrevista a cada semana até o mês de maio, nesta primeira etapa do projeto para colocar esta temática para reflexão sobre o modelo de gestão da matriz elétrica/energética e do respeito aos direitos dos povos indígenas e tradicionais. A iniciativa tem o apoio do Instituto Centro de Vida (ICV), que integra o FTP.

Confira o depoimento em: https://youtu.be/5TCJUz_JkTQ

Veja também:
Depoimento de Romildo Apiaká

Aliança Teles Pires

Capa_VídeoAliançaTelesPires

Por Allan Gomes e Caio Motta – FTP

O Fórum Teles Pires (FTP) realizou, em fevereiro de 2017, sua primeira ‘Caravana’ com uma série de ações integradas nas aldeias das etnias Kayabi, Munduruku e Apiaká.

As atividades foram realizadas a convite dos indígenas e construídas conjuntamente com as comunidades.

O objetivo destas ações são de fortalecer os grupos afetados pelas construções de Usinas Hidrelétricas e outros grandes empreendimentos no rio Teles Pires.

Conheça mais sobre estas ações aqui: https://goo.gl/a1OwQ9
Assista o vídeo no nosso canal do youtube e inscreva-se: https://goo.gl/rBKIE9

Fortaleça essa aliança!